27 de junho de 2016

Lista » 5 tipos de pessoas que irritam o livreiro


Hey hey! O post de hoje é dedicado para todos os livreiros do mundo que precisam conviver com os mais variados tipos de pessoas todos os dias. VOCÊS MERECEM UM PRÊMIO e esse prêmio é meu post! mentira
Em junho fez 1 ano que deixei de ser livreira, e ando lembrando muito daquela época e de tuuuudo o que vivi (acredite, foram muitas aventuras e algumas idas ao psicólogo). Pensando nisso, elaborei um post especial para mostrar pra vocês um pouquinho desse dia a dia social de quem quase mora numa livraria, contendo 5 tipos de pessoas que mais irritam aquele velho e bom amigo que sabe tudo ou quase: o vendedor de livros



Como disse na minha apresentação do blog, já trabalhei numa livraria por 2 anos e meio, e essa foi a época mais gostosa e maluca da minha vida. Eu era funcionária da Saraiva Megastore do Shopping Center Norte (lá mesmo onde acontecem os eventos mais lotados, doidos e onde as filas vão até o estacionamento do Carrefour que tem do lado), e durante esse tempo tive oportunidade de aprender MUITO sobre TUDO, não só livros. Por outro lado, também tive oportunidade de conhecer TODO  tipo de pessoa, desde aqueles velhinhos que você quer levar pra casa cheios de histórias inspiradoras, até surtados que querem te bater e você precisa ficar escondida por 30 minutos no estoque pra ele não te achar (sim migos, isso já aconteceu comigo, mas ninguém saiu ferido)... E isso faz você perceber que realmente, as pessoas são muito diferentes e algumas podem ser extremamente irritantes. Foi pensando nesse desastre tempinho bão que resolvi escrever 5 tipos de pessoas que me irritavam muito naquela época. não seja um deles, por favorzinho.





PESSOAS MAL-EDUCADAS :(

Educação é uma regrinha básica que a gente aprende lá no jardim de infância, né? Mas acreditem, é muito comum o livreiro se deparar com alguma ou todas falta de educação durante sua jornada de trabalho. A começar pelos cumprimentos primordias, que são os famosos “bom dia, boa tarde, boa noite”: vocês ficariam de boca aberta se eu contasse quantos desses eu recebia por dia! São poucos, muito poucos, eu garanto. E é bem triste ver isso acontecendo, essas relações sociais se tornando tão frias, sem poder contar nem ao menos com o mínimo, que é uma simples saudação. Há também aquelas pessoas que estão estressadas com alguma coisa do seu dia e descontam no coleguinha livreiro, maltratando ou agindo de forma desrespeitosa. Gente, vamos pensar um pouquinho: aquela pessoa está lá ganhando seu pão, não faz o menor sentido ser obrigada a aturar a ignorância alheia. Lembre-se de que quem espalha o bem, recebe o bem de volta. Vale pedir ajuda, vale pedir indicações, vale conversar sobre seus livros prediletos ou até mesmo sobre coisas da vida (livreiros adoram conversar principalmente com velhinhos fofos e crianças que leem), a única coisa que não vale é ser rude com alguém que é exatamente como você e só está lá para fazer o seu trabalho. O cara não tá matando, não tá roubando, está simplesmente paradinho de canto todo manero com seu sorrisinho literário (oi?) esperando sua visita. O que custa dizer um “bom dia” ou fazer um esforço que seja pra esboçar uma mísera carinha mais amigável? O livreiro não tem culpa que sua vida tá uma droga, muito menos que sua mulher/marido brigou com você. Além do mais, a gente tem sim medo de cara feia e indicamos livros chatos pra pessoas assim é mentira gente!! Seja uma pessoa legal, pode ser muito recompensador no final, e você pode até mesmo ganhar um amigo! Trate o livreiro com gentileza que ele te retribuirá da mesma forma, sendo um grande companheiro em suas jornadas literárias.





PESSOAS QUE NÃO FAZEM IDEIA DO QUE 

ESTÃO PROCURANDO :(

Esse é um caso um pouco complicado. Muitas vezes encontramos pelos corredores da livraria pessoas que querem um determinado produto, mas não fazem ideia de como descrevê-lo. Apesar do livreiro trabalhar numa livraria e conviver numa livraria pelo menos por oito horas do seu dia, isso não quer dizer que ele precisa conhecer absolutamente todos os títulos que há nas prateleiras ou todos os lançamentos que saíram na semana. Isso não é humano, não dá pra conseguir lidar, só se fossem criados livreiros-robôs alterados geneticamente nossa, acho que vou escrever um livro sci-fi sobre isso. A loja em que eu trabalhava é uma das maiores do Brasil, e ainda assim tinha gente que me pedia “um livro de capa azul” ou “um livro que estava aqui nesse lugar ontem, mas hoje não tá mais, onde vocês botaram ele?” (é sério isso, juro que aconteceu comigo). Migos, não dá. Por mais competente que o livreiro seja (e modéstia parte, eu conhecia grande parte daquela livraria como a palma da minha mão), é IMPOSSÍVEL saber de tudo. Até porque os livros estão sempre mudando e recebemos trocentas caixas das editoras por dia, então por mais que quiséssemos ajudar, sem informações básicas, as vezes não dá. Ah, pedir “aquele livro que passou no Encontro com a Fátima” também não vai ajudar. O que passou na Ana Maria Braga também não sabemos. Gente, o livreiro mal tem tempo pra dormir e comer, você ainda quer que ele assista televisão às 8h da manhã? Tá errado. Portanto, facilite ao máximo nossa busca, pra podermos te ajudar melhor. Quando ver algum livro legal, anote o nome, o autor, ou pelo menos grande parte da história. Fotos também são bem vindas. Dessa forma será bom pra você, bom pra mim, bom pros livreiros do mundo, bom pra toda a humanidade. ♥

Livraria El Péndulo, no México ♥





PESSOAS QUE CHEGAM PRÓXIMO

DO HORÁRIO DE FECHAMENTO DA LOJA :(

Sabe quando você está no seu trabalho, naquela contagem regressiva pra dar logo as 18h e você poder sair correndo feito um doido rumo ao seu amado e saudoso lar? Pois é, o livreiro também sente isso e aguarda ansiosamente pelo momento do fechamento da loja. Acontece que nós não podemos ir embora antes dos clientes terem partido também, até porque precisamos deixar a loja totalmente organizada antes de batermos o ponto. Sem contar os funcionários das livrarias que são caixas! Você não faz ideia do quanto pode ser complicado e exaustivo fechar o caixa de uma livraria de grande porte. Portanto, o que pra você é apenas uma esticada do passeio de fim de noite, para o livreiro pode ser simplesmente uma tortura. Isso é válido principalmente para os livreiros que trabalham em shopping; Ter que sair as 22h já é muito complicado (experiência própria), imagina então ser impedido de ir embora no horário certo por que tem um monte de gente perambulando pela loja sem rumo? Bem pessoal, essa é mais uma questão de ética e altruísmo, entende? Já ouvi de alguns clientes que “nós somos pagos pra isso”, mas na verdade, não é bem assim não. O livreiro não está lá pra servir pessoas o tempo todo. Ele é um funcionário como qualquer outro que bate seu ponto nosso de todo dia, e seu expediente também deveria ter um hora determinada para acabar, pois assim como você, ele também se cansa e deseja estar em casa após um dia exaustivo. É por isso que em nome de todos os colegas livreiros que deixei pra trás, eu peço para vocês pensarem nesse post na próxima vez que forem entrar numa livraria faltando 5 minutos para o seu fechamento. Se o horário está estourado, deixe o passeio para outro dia... pelo menos você terá a consciência tranquila de que não contribuiu para o atraso de uma pessoa que pode estar num situação muito pior do que a sua, desejando apenas ir para a casa dormir, para recomeçar toda essa rotina frenética no dia seguinte.
Lembre-se disso, por favorzinho.




PESSOAS QUE DESARRUMAM PRATELEIRAS

E EXPOSIÇÕES :(

Vocês não imaginam o quanto é FRUSTRANTE passar uma tarde inteira organizando uma mesa expositiva, para ver a mesma ser destruída em questão de minutos por inúmeras mãos descontroladas que vasculham páginas desordenadamente e sem o mínimo cuidado. Dá vontade de pegar uma faquinha de rocambole e ir cortando todas, uma por uma a livreira assassina, daria outro livro esse. Eu nunca vou conseguir compreender as pessoas que fazem isso, e essa constatação parte meu coração. Se algo está arrumado é porque alguém arrumou, e cada vez que alguém desarruma, essa pessoa precisa ter um retrabalho desnecessário e que parece não ter fim. No final do dia, o livreiro já está completamente DOIDO. Portanto,quando for pegar um livro, por favorzinho, pegue ele com cuidado porque ele tem sentimentos e sente dor. Além disso, outras pessoas também vão passear por ali depois de você, e seria muito bacana se todo mundo pudesse apreciar um local bonitinho e bem arrumado. Ah, e geralmente as prateleiras estão em ordem alfabética, e o livreiro fica muito feliz quando alguém percebe isso e devolve o livro exatamente no mesmo lugar em que estava antes. É bem difícil, mas a gente consegue ficar feliz às vezes. Às vezes.





PESSOAS QUE PERGUNTAM:

"VOCÊ TRABALHA AQUI?" :(

MAS GENTE? Se o vendedor está com o uniforme da livraria, carregando uma pilha de livros até a cabeça ou parado que nem um poste no meio da entrada da loja, acreditem, ele trabalha lá. Ok, eu sei que é complicado! Eu mesma já me peguei muitas vezes fazendo essa pergunta para os atendentes de outras lojas quando preciso de alguma ajuda, e percebi com isso que o fato de perguntarmos se a pessoa trabalha na loja MESMO SABENDO que ela trabalha na loja funciona como uma forma de puxar assunto antes de pedir a ajuda propriamente dita, quase como aquela típica pergunta “você vem sempre aqui?” quando queremos puxar papo com alguém que parece interessante num barzinho. Mas vocês entendem o quanto essa pergunta é irritante, não? Funciona da mesma forma com o livreiro! Então da próxima vez, vamos tentar uma abordagem diferente, ok? Não precisa ficar com rodeios pq a gente tá lá cheio de amorzinho justamente pra atender vocês ♥♥ Podem ir direto ao ponto. Um boa tarde acompanhado de um sorrisinho já é o suficiente para aquecer nosso coração gelado e fazermos nosso melhor para prestar um bom atendimento.

Livraria El Ateneo, em Buenos Aires ♥

Espero que eu tenha conseguido passar um pouquinho dos maiores sofrimentos dos livreiros pra vocês (assim os outros livreiros do mundo não sofrem mais com a ajuda de vocês, oia que lindo ♥) e para os leitores livreiros do blog, que vocês tenham se identificado com o post. Apesar de ter lá suas dificuldades, como toda profissão, eu garanto que ser livreiro é um dos maiores prazeres que um amante de livros pode experimentar. Fiz uma vez, e faria novamente se tivesse oportunidade, pois tudo o que recebi durante esses anos vai muito além de qualquer outra coisa; Ser livreiro é emoção, é verdade, é você ter a função diária de cuidar de todos os livros do mundo como se eles fossem seus! É lindo demais! *-*

Agora comenta aqui embaixo suas experiências também! Se você é cliente, conta se já cometeu algum desses deslizes, prometo que não vou brigar com você, haha... E se você é livreiro, compartilhe seu sofrimento conosco! kkkkkkk. Um beijo livrônico de uma ex-livreira cheia de saudade ♥

15 comentários:

  1. Oi Débora sua linda, tudo bem?
    Adorei sua postagem!!!!! Não acreditei quando disse que ficou 30 minutos escondida no estoque. Nossa, eu iria ficar com medo de sair. Falando em sair, ninguém merece, você trabalhou o dia inteiro, está super cansada e aparece alguém nessa hora!!! Sério??? Fiquei triste quando disse que as pessoas não lhe davam nem bom dia. Agora, para tudo!! Surreal: eu quero o livro de capa azul? O que estava aqui ontem? Eu acho que iria surtar, kkkkk
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Débora, nossa tem muita gente maluca nesse mundo neh? teve uma época que meu sonho era trabalhar numa livraria, na minha mente era tudo muito mágico, mas não tenho saco para trabalhar em shopping e deixar de viver não sabe... amei seu post!
    Beijos
    http://www.leituraentreamigas.com.br

    ResponderExcluir
  3. é tenso! mas ir na livraria sem saber o que quer é normal pra quem ama livros, todos são interessantes kk'
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi, Débora!
    Encontrei o teu blog agora e estou amando, ganhou uma seguidora, viu?
    Acho que o pior da lista é o mal educado, os outros dá pra relevar e até brincar um pouco, dependendo do humor do cliente. Adorei o post :3
    Beijos! :D
    Borboletas de Papel | Fanpage

    ResponderExcluir
  5. Oi, Débora..
    Gostei do seu post e até concordo com a maioria, principalmente sobre desarumar os livros, já trabalhei em biblioteca e isso realmente era frustante.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

    ResponderExcluir
  6. Oi Déh (posso te chamar assim?)
    É a primeira vez que venho aqui no seu cantinho e achei muito bonito viu, está de parabéns pelo seu trabalho. Adorei o post e embora nunca tenha trabalhado em uma livraria não posso dizer que sei o que é isso (deve ser legal estar rodeada de livros), mas imagino como deve ser ruim esses itens que você citou. Adorei o tema.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir
  7. Oi Débora! Que postagem legal, eu confesso que ri com "Você trabalha aqui" rsrsrsrs E quando eu tinha 17 anos trabalhava numa locadora de dvds (coisa que nem existe mais) e odiava quando o povo chegava próximo do fechamento! Era um saquinho, por isso super te entendo!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  8. eu te irrito ASHAUHAUAHUAHA sou a última persona da história, dsclp eu realmente não sei o que dizer depois do boa tarde/bom dia ASHAHAUHS <3

    http://www.16primaverasblog.com/

    ResponderExcluir
  9. Oi, Débora! Tudo bem?
    Preciso dizer antes de tudo, que sempre que vou a São Paulo tenho que ir ao Center norte, o que me leva a pensar que alguma vez devo ter me batido com você por lá (será?).
    Agora quero dizer que sempre sonhei trabalhar numa livraria, apesar dessas questões chatas que são cansativas. A gente conhece tanta gente, né!? É boa essa parte da experiência de conhecer modos, características de pessoas diferentes, de ver coisas que te surpreendem e até mesmo as que nos chateia porque a gente também aprende com isso.
    A parte chat sempre existe né e aturar pessoas sem humor, mel educadas e que chegam no fina de tudo é péssimo. Trabalhei num supermercado e sei do que você está falando.

    POst querido esse!
    Bjão.
    Diego, Blog Vida & Letras
    www.blogvidaeletras.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Gostei logo de cara do item 1. EDUCAÇÃO: não importa onde estude, trabalhe ou com que seja, a educação é item básico. Tem muita gente mal educada por aí, socorro! Mesmo estando trabalhando e desempenhando sua função, toda e qualquer pessoa merece respeito e não ser tratada como um nada.
    E mesmo trabalhando na livraria o livreiro não conhece todos os livros, e fica difícil entender quando nem a pessoa sabe o que quer.
    Já trabalhei em loja, e tem gente que desarruma as coisas por puro prazer, isso é chato.
    Enfim, esperando que não só a profissão de livreiro como todas as outras sejam mais respeitadas.

    PROMOÇÃO DOIS ANOS DO BLOG BIO-LIVROS

    ResponderExcluir
  11. Caramba, imagino como deve ser isso. Mas como você disse, deve ser mesmo uma delícia trabalhar com isso, apesar das dificuldades de lidar com pessoas. *_*

    Beijos,
    Postando Trechos

    ResponderExcluir
  12. Oi Débora,
    Menina já passei por tudo isso que voce descreveu. Trabalhei quase 1 ano em uma livraria (que nao era tao grande) e passei pelas mesmas situacoes.
    O pior é quando eles chegam e falam que querem o livro de capa azul com fguras na frente e voce fica até sem saber o que responder pois quantos livros nao existem de capa azul?
    O pior de tudo e voce ir contando as horas para ir embora e o pessoal ficar la na livraria andando só por andar e voce fica la com aquele sorriso no rosto mas no fundo que querendo mandar a pessoa embora.
    Adorei o seu post e apesar disso tudo é uma profissão maravilhosa.
    Bjs
    http://diarioelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. hahaha, eu devo imaginar que deve ter muita gente chata e mal educada mesmo, fora o resto que você falou. Mas uma coisa não tão boa de se falar: Elas estão por todo lugar e não deixam irritado só o livreiro, mas várias outras pessoas que também em algum momento da vida tiveram a "sorte" de esbarrar em um desses hahahaha ;)

    www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
  14. Olá, tudo bem? Nossa, que postagem legal, adorei! Se eu trabalhasse em uma livraria, certamente iria ficar furiosa se visse alguém bagunçando os livros.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  15. Adorei o post, mas fiquei aguardando "Pessoas que passam horas lá dentro e não levam nada", que é o caso do meu namorado. Eu fico constrangida por ele hahahaha. Se deixar, ele fica horas lá dentro, chega a ler livros inteiros, mas não compra nadinha. Não sei como ainda não olharam torto pra ele... Um amigo meu é livreiro e sofre muito com pessoas sem educação. Outro dia um gringo chegou lá reclamando que ninguém entendia inglês ou espanhol, pode isso? Não sei se eu teria a "frieza" necessária para lidar.

    ourbravenewblog.weebly.com

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu interesse e disposição em comentar a postagem do blog!

Espero que tenha gostado de sua visita.
Volte sempre! :-)