29 de setembro de 2016

Resenha » A Cor da Coragem, de Julian Kulski

 

Em um mundo onde às vezes a maldade prevalece, o que diferencia os ruins dos bons é o que cada ser humano leva dentro de seu coração. Algumas pessoas utilizam sua força e vigor para a destruição, e outras ainda utilizam essa energia em prol do amor que sentem por aqueles que lhes são caros, pelo seu País, ou ainda se tornam heróis por carregarem dentro de si quantidades inestimáveis de valentia e coragem. Em meio aos horrores da Segunda Guerra Mundial, muitos homens e mulheres fizeram a diferença em meio ao caos, e é a trajetória de uma dessas pessoas brilhantes que conta o livro A Cor da Coragem, uma história real contada em forma de diário que narra o dia a dia de Julian Kulski, um verdadeiro sobrevivente que lutou de frente com a guerra. Em uma edição com linguagem acessível e completamente ilustrada, somos apresentados a um mundo decadente clamando por paz e liberdade e protegido por pessoas heróicas – por mais que os vilões insistissem em dizimá-lo. Embarque comigo e com Julian nesse relato que irá fortalecer seu coração e fazê-lo acreditar que, com um pouco de coragem e muita luta, até mesmo os maiores e mais assustadores exércitos podem ser derrubados.


A Cor da Coragem, livros segunda guerra mundial, Livros Editora Valentina, Livros históricos, Livros de história

Assim que li o release da obra enviado pela editora, já sabia que amaria esse livro. Me senti atraída por ele não só pelo tema me interessar bastante (guerras, fatos históricos e tudo relacionado a um passado distante – ou não tão distante assim), mas principalmente pela palavra-chave que ilustra o título do livro: coragem. Uma palavra de poder, e que não deve ser dita em vão... e preciso dizer que se há um termo que defina perfeitamente esse livro, certamente seria este. Diferente de todos os outros livros que já li de relatos de sobreviventes da Segunda Guerra Mundial, o livro A Cor da Coragem é uma representação verdadeiramente corajosa de um dos episódios mais marcantes e devastadores da nossa humanidade. Julian Kulski, o autor do livro, viveu de perto todas as atrocidades cometidas pelos alemães liderados pelo Reich e não poupou esforços para espalhar sua voz por toda a guerra e fazer sua parte na conquista da paz de seu país. Ao ser recomendado por um médico que Julian começasse a escrever sobre tudo o que passou durante o período da guerra dos 10 aos 16 anos para assim tentar superar seus traumas, certamente ele não tinha dimensões a respeito do quão valiosas seriam suas palavras. O valente combatente não narra sua história a partir da "segurança" de seu quarto ou de um esconderijo qualquer, mas sim, das ruas, do Gueto, frente a frente com o inimigo. Cada nova página é uma extasiante experiência que permite ao leitor surpreender-se, admirar-se, revoltar-se também (é um pouco difícil permanecer indiferente perante tanta maldade), mas acima de tudo, emocionar-se grandemente.




❝ O acabamento da obra

A Cor da Coragem, livros segunda guerra mundial, Livros Editora Valentina, Livros históricos, Livros de história

A edição está simplesmente maravilhosa! Assim que pegamos o exemplar nas mãos, já dá pra sentir a qualidade do material e o cuidado com o qual a obra foi produzida. Publicado pela editora Valentina, o livro custa R$ 59,90, tem 416 páginas e medidas 16x23. As folhas são grossas e amarelas, e a leitura é muito facilitada. O livro é escrito em forma de diário e dividido em 5 capítulos – cada um deles representando um ano da guerra em relação com a idade de Julian, que passou dos 10 aos 15 anos lutando pela liberdade de seu país. Tratando-se de um livro sobre guerra, é impressionante a forma como a editora conseguiu fazer com que a obra ganhasse leveza, de modo que cada página é ilustrada com fotos originais e trechos de citações de Julian, quebrando os seus profundos textos e dando mais dinamismo ao material. Sem falar também dos extras digitais, proposta inovadora e interativa que deu muito certo e enriqueceu demais a minha experiência de leitura; em cada final de capítulo há um QRCode para ser escaneado pelo celular que nos redireciona à vídeos que tratam dos episódios narrados pelo autor nas páginas em questão. Acreditem: isso fez toda a diferença! Afinal, ler a respeito de uma passeata de soldados da SS é realmente muito assustador, mas ter a oportunidade de assistir ao vídeo original logo em seguida, é de arrepiar. Um trabalho primoroso, que me deixou de queixo caído.

Escolha abaixo sua loja preferida e garanta o seu!

         




❝ Por que você deve ler

Você deve ler este livro por dois motivos principais: primeiramente pelo seu valor histórico, uma vez que nunca é demais aprendermos sobre fatos que ilustraram a história da humanidade. E cá entre nós, aprender história com um livro tão bacana e ilustrado como este pode ser muito mais interessante do que aprender a mesma história numa aula às 8h da manhã, certo? Não excluindo a importância de aprendermos sobre a disciplina na escola e/ou faculdade, mas a questão é que devemos fazer desse aprendizado uma constante, uma prazer, um lazer, e não mais uma obrigação, algo que estudamos só nas instituições de ensino porque precisamos tirar notas boas até o final do ano. Estudar história é redescobrir a nossa própria história!

A Cor da Coragem, livros segunda guerra mundial, Livros Editora Valentina, Livros históricos, Livros de história

O segundo motivo que lhe apresento para que você leia A Cor da Coragem está marcado pela história de superação de Julian Kulski. Este grande soldado hoje ainda está vivo e é um senhor que já recebeu inúmeras honrarias pelas suas atitudes durante a guerra; imagina quanta vida ele não viu passar diante de seus olhos! Você não sente curiosidade em conhecer um pouquinho dessa experiência toda? Ah, eu confesso que fiquei sim, muito curiosa para saber como ele enfrentou todos esses anos de guerra e luta. Por mais que seja uma história triste, a forma como Julian decide defender seu país e a garra com a qual luta para chegar a este objetivo é inspiradora, e você simplesmente não consegue ficar alheio a isto e não se sentir motivado à lutar por alguma causa também. Não que precisemos todos formar a Terceira Guerra Mundial, mas sim, nos sentirmos mais motivados a lutarmos pelas nossas causas, nem que de início elas sejam beeeem menores do que a de Julian foi. O bravo soldado cheio de sonhos de liberdade me deixou várias coisas após o término do livro, mas acho que a principal delas foi um estímulo a mais para lutar pelas minhas causas e tentar fazer um pouco mais para propagar coisas boas por aí, coisas que acredito, coisas que farão bem aos outros. Cada um tem suas lutas e seus próprios demônios que lhes causam guerras internas diárias... e lutar com valentia contra eles já é uma grande vitória.




❝ Preste atenção!

A Cor da Coragem, livros segunda guerra mundial, Livros Editora Valentina, Livros históricos, Livros de história
Exemplos de QRCodes que estão distribuídos no livro todo!
Apesar do livro ter uma linguagem super acessível e de sua diagramação ser pensada para alcançar todos os tipos de público, não podemos esquecer que ainda estamos falando de um livro sobre a Segunda Guerra Mundial, e como tal, possui linguagem histórica e termos que talvez possam ser desconhecidos a um leitor mais leigo. É por isso que recomendo que você leia este livro quando estiver com a cabeça leve, sem tantas outras leituras paralelas, para tirar total proveito da história e de todos os conhecimentos que ela pode te proporcionar. Por mais que o livro seja super bacana e com uma linguagem acessível, tudo só fará sentido de verdade se você se comprometer à leitura de forma única, sem pressa. Outra coisa que acho super interessante também (principalmente em livros que possam nos fornecer uma grande quantidade de informações importantes) é o leitor intercalar com sua leitura uma pesquisa sobre os momentos apresentados no livro que ele desconhece. Acreditem, isso ajuda muito a entender histórias mais complexas ou históricas! Além do mais, a chance de você permanecer com esses conhecimentos em sua cabeça por mais tempo são muito maiores, evitando assim que a leitura seja breve e vazia (como quando a gente aprende algo, mas esquece no dia seguinte porque aquilo não nos foi verdadeiramente interessante). Use e abuse também dos QRCodes divos que a editora disponibilizou, sua experiência literária será ainda mais completa e engrandecedora!




❝ Meu toque pessoal

A Cor da Coragem, livros segunda guerra mundial, Livros Editora Valentina, Livros históricos, Livros de história

Esse livro já está em minha lista de livros favoritos de 2016! É tão difícil encontrarmos uma obra que fale sobre história de um jeito que não seja massante ou tedioso, e foi exatamente essa leveza (na medida do possível, uma vez que o gênero de guerra sempre será pesado de alguma maneira) que encontrei em A Cor da Coragem. Se você gosta do tema ou sente curiosidade em aprender mais, mas por outro lado não se sente pronto para encarar um livro de história propriamente dito, recomendo com todo o coração você fazer a leitura deste título. Você irá torcer para Julian e se orgulhará dele a medida em que os anos vão se passando e ele vai enfrentando cada vez mais de perto os horrores da guerra, assim como também irá absorver MUITO conhecimento sobre a Segunda Guerra Mundial. Leia o livro com atenção, sinta as imagens (são muitas, e isso deixa o livro ainda mais incrível e realista), acesse os vídeos através dos QRCodes, estude e responda (pode ser até sozinho mesmo, o que vale é fixar tudo o que você aprendeu com a leitura) as questões para discussão presentes nas últimas páginas do livro, e ao final dessa jornada surpreenda-se com uma história recheada de coragem e sabedoria. E se mesmo assim você não se identificar com o gênero, pelo menos terá lido uma grande história de superação e valentia, com um cenário mundialmente famoso e que ficará na memória de milhares de pessoas por muito tempo.




❝ Considerações finais

A Cor da Coragem, livros segunda guerra mundial, Livros Editora Valentina, Livros históricos, Livros de história

Um dos livros históricos mais interessantes que já li, e cinco estrelas também para a editora, que fez um trabalho excepcional. Sério, não me canso de enaltecer o trabalho realizado com este livro, pois realmente a qualidade está altíssima. Comprem a obra, que vocês irão entender o que estou falando! No mais, um registro surpreendente, que me tocou muito mais do que outros livros lançados sobre o mesmo tema, como O Diário de Anne Frank, por exemplo. Julian não esperou a guerra passar, mas sim, expôs-se de corpo e alma e lutou até o fim pelo seu fim... e não há como não se emocionar com um exemplo tão grande de valentia e fé! Com certeza uma obra essencial que toda estante pediria se soubesse falar!

Foto principal: Alemães derrubam a fronteira da Polônia
Foto à esquerda: Judeus poloneses sendo deportados
Foto à direita: Blindados avançando contra a Polônia

2 comentários:

  1. Oi Débora!

    Ao ler a resenha entendi que é um livro forte, pesado, profundo e bem trabalhado. O preço parece um pouco salgado, mas pelo que vi condiz com a edição linda dele!

    Gostei da indicação e achei a resenha super completa. Parabéns!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  2. Oláaa Débora!
    Que resenha é essa???? Para tudooo!
    Eu quero muito ler esse livro *O*
    Tão lindas as palavras sobre história: estudar, viver, redescobrir e ser co-autor da própria história e isso nos é apresentado por um sobrevivente da guerra que fez a diferença na vida de pessoas e nessa página da História.
    Num livro ilustrado e o conforto das páginas amarela para a leitura??
    Três palavras para o livro: Coragem, luta e inspiração.
    Uma palavra para sua resenha: Perfeição.
    Bjsss Luli
    Café com Leitura na Rede

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu interesse e disposição em comentar a postagem do blog!

Espero que tenha gostado de sua visita.
Volte sempre! :-)