23 de junho de 2016

Resenha » Flor de Cerejeira, de Alana Gabriela


Responda rápido: o que você faria se sua vida virasse de cabeça para baixo e sua estrutura ameaçasse desabar a qualquer momento? Você entraria em desespero, ficaria irritado com a própria vida, tentaria arrumar as coisas e levar tudo numa boa? Pois essa é exatamente a situação da jovem Yoko Yakamoto, protagonista do livro Flor de Cerejeira, escrito por Alana Gabriela. Com uma sensibilidade de poucos, a autora narra o drama vivido por uma adolescente que precisa encarar de frente questões inesperadas que modificam toda sua vida. Embarque comigo agora nesse doce romance, que traz consigo uma singela mensagem de coragem, superação e sabedoria.



Now playing: Oborozukiyo ~ Inori // Nakashima Mika
Imagine a cena: você está em um tribunal, aguardando a sentença final do juiz perante um crime cometido num momento de irresponsabilidade por uma pessoa que você ama muito. Os nervos a flor da pele, a tensão pairando no ar e a ansiedade correndo através de seu sangue. De repente, você ouve a temida resposta: a prisão foi decretada. Só de pensar em algo assim, já somos consumidos por uma tristeza devastadora, não é? E é justamente essa tempestade que invadiu os caminhos da adolescente Yoko, que viu sua vida ser transformada para pior num piscar de olhos após a prisão do pai, que atropelou e matou um homem após dirigir alcoolizado. Com isso, seus colegas a abandonaram, as dívidas em casa aumentaram e o bullying na escola se transformou em algo insustentável, praticado por pessoas que insistem em culpá-la por algo que ela nem ao menos cometeu. Para continuar seguindo em frente, Yoko retira forças de onde ela nem sabia que tinha, esperando em cada novo dia que um milagre aconteça e a tire desse mar de desilusões em que estava se afogando.

livro Flor de Cerejeira, alana gabriela

Num dia qualquer, durante um trabalho em grupo na escola, Yoko conhece o solitário Aidan Hirsch, que logo de início capturou sua atenção pelo seu estilo reservado de ser em contraste com seu passado conturbado, que denunciava várias brigas de rua, acessos de raiva e até mesmo, uma prisão. Após certa relutância, os dois adolescentes rendem-se aos encontros da vida e começam a interagir mais, num doce processo de conhecimento e entrega por parte de ambos. Sem máscaras, sem disfarces, sem maquiagem; quando estavam juntos, Yoko e Aidan não precisavam mais fugir ou se esconder de nada, apenas ser... quem eles eram. O que Yoko não poderia imaginar é o quanto essa inesperada relação seria importante para sua vida no futuro, devido a todas as outras tempestades diárias pelas quais nossa protagonista ainda passaria. Em meio à conflitos emocionais e confrontos pessoais, Flor de Cerejeira mostra ser um romance bem estruturado, que de forma simples trata de assuntos complexos, nos permitindo assim fazer uma profunda reflexão a respeito da efemeridade da vida e do tempo, e dos indestrutíveis laços de afeto construídos através das relações humanas.



❝ O acabamento da obra

Minha leitura do livro foi realizada através do e-book enviado pela autora. Muitas vezes, algumas pessoas acabam não se preocupando tanto com o acabamento de seus livros simplesmente por se tratarem de e-books (como se eles fossem "menos" valiosos do que livros físicos)... Mas algo muito bacana no trabalho da Alana é que o e-book que me foi enviado tinha realmente uma carinha de livro físico, só faltou as páginas! Hahaha. O arquivo era composto por capa, folha de guarda, folha de rosto, dedicatória, epígrafe e tudo mais o que um livro possa ter. Pra ser sincera, é a primeira vez que me deparo com um arquivo em PDF feito com tamanha dedicação pelo seu conteúdo. Sem contar também que cada início de capítulo vem acompanhado por algum desenho gracioso ou kanjis (caracteres da língua japonesa), que deixam a obra ainda mais bonita. E por último mas não menos importante, preciso dizer que a capa do livro é extremamente cativante (ain, vocês sabem que eu amo uma capa bonita, né ♥), sendo a cereja do bolo necessária para dar o toque final na beleza da obra como um todo. Tudo isso só me provou que a autora de fato possui um carinho muito especial pelas suas obras, fazendo questão de que tudo saia perfeito e com uma altíssima qualidade.




❝ Por que você deve ler

Leia o livro Flor de Cerejeira se você estiver procurando um romance para aquecer seu coração. Leia também se você estiver procurando algo com o qual se emocionar. E ainda assim, leia também se você estiver com vontade de se encontrar numa história que te faça refletir sobre a vida! Isso porque a obra me provou ser extremamente versátil, em que o foco principal da história não está no romance, assim como também não está no bullying ou na prisão do pai de Yoko, mas sim, em como tudo isso se entrelaça, formando uma história que se completa no final.

"Perdoe-me, minha florzinha de cerejeira. Perdoe-me, Yoko. Seja forte!"

O livro é um surpreendente representante da categoria Young Adult, gênero que muitas vezes decepciona pela superficialidade de suas histórias; Flor de Cerejeira é uma das obras que “salvam” o mesmo, mostrando que há SIM como retratar a história da vida de uma adolescente sem parecer clichê demais, e de fato, transmitindo uma mensagem além. Esta é uma obra que vale a pena ser lida principalmente por isso: não é um romance a toa. O que acontece entre Yoko e Aidan não é como uma historinha de amor vivida por colegas de escola, é ainda mais intenso; É um refúgio para que ambos consigam continuar existindo apesar de todos os problemas da vida. Yoko renasce ao ter um companheiro para caminhar ao seu lado, e Aidan se torna uma pessoa muito mais equilibrada e centrada após contar com a presença de Yoko em sua vida. Ambos se auxiliam no processo de cura de suas feridas, e fazem de suas vidas um lugar mais agradável e acolhedor.

No livro também é retratada a questão importantíssima a respeito do bullying, violência tão comum presente hoje nas vidas da maioria dos adolescentes e crianças. Aqui, percebemos a dor da protagonista ao ser tão maltratada pelos seus colegas de colégio, mas ao mesmo tempo, sentimos uma força oriunda dessa violência, que faz com que Yoko sinta-se impulsionada a combater esse problema – não gerando mais violência, mas sim, através do amor e da compaixão.

"Eu tenho essa política de deixar para trás o que os outros fizeram, porque tecnicamente, já está feito e não tem como remediar."



❝ Meu toque pessoal

É muito difícil não se identificar com Yoko! Seja por todas as dificuldades que ela passou, seja por algum conflito familiar, seja pela força e energia que ela desperta (principalmente nos últimos capítulos do livro), ou seja até mesmo por coisas menores. Eu, por exemplo, creio que adoraria estar no lugar de Rebecca e ser a melhor amiga dessa garota tão inspiradora. E eu também tenho poucos amigos e leio bastante, portanto já teríamos dois pontos importantíssimos em comum! Hahaha. Com o passar das páginas, você se torna um companheiro de Yoko, compartilhando suas ansiedades e sentindo vontade de amparar-lhe com um abraço carinhoso de "vai ficar tudo bem". Na verdade, você fica até mesmo um pouco dividido entre querer estar ao lado de Yoko, e ser Yoko.

"Um ato pode definir um aspecto de comportamento, mas cabe a você escolher se isso te definirá para sempre."

Outro ponto forte da história é que a protagonista prova ter uma personalidade muito bem definida, mostrando em todo o livro que não mudaria por ninguém – nem mesmo por um grande amor. Se esse é de fato um grande amor, necessita compreendê-la e amá-la do jeito que ela é, e talvez seja por esse pensamento que ela tenha atraído Aidan, um rapaz que lhe oferece exatamente isso. Essa também não deixa de ser uma lição trazida pelo livro: independente do que aconteça, seja você mesmo. O resto, virá. E se nada der certo, respire fundo, entre em contato com seu eu interior e busque a paz, observando o mundo a sua volta e colocando as ideias no lugar – por mais que você não possa saltar pela janela e sentar nos telhados para observar a noite, como faz nossa protagonista, rs sério, só eu fiquei com muita vontade de ter um telhado pra sentar e observar a noite assim?

"De repente, sinto que sou uma nuvem pronta para chover. E as minhas lágrimas, são gotas de chuva num dilúvio."



❝ Curiosidade

Você sabia que a autora Alana Gabriela escreveu esse livro baseado também em sua experiência pessoal com o bullying? Com o livro, ela tinha como objetivo denunciar essa prática e fazer com que as pessoas que estão sofrendo com isso tenham forças para superar o problema e seguir em frente sem rancores ou mágoas. Na história, Yoko resiste bravamente a todas as ameaças e agressões que sofre, mostrando que a vingança nesse caso e em todos, acho definitivamente não vale a pena.



❝ Considerações finais

Quando recebi a proposta da autora para a leitura do livro, fiquei imensamente feliz! Não somente por se tratar da primeira parceria consolidada do blog, mas também pois me senti feliz por uma profissional das letras ter apostado em meu blog para divulgar seu trabalho. Após terminar o livro, descobri que possuo ainda mais um motivo para me alegrar: ter o livro de Alana Gabriela em minhas mãos foi um verdadeiro presente. Uma oportunidade de conhecer uma história maravilhosa que muito me acresceu, como leitora e como pessoa. Gostaria de agradecer mais uma vez pela confiança, e desejar ainda mais sucesso para Yoko, Aidan, Naomi, Alana e todos os envolvidos nessa cativante e preciosa lição de vida. ♥


As páginas de Flor de Cerejeira são adoráveis registros da luta diária de uma garota em busca de seu lugar no mundo e sua reestruturação interior. Não há como não torcer para que Yoko vença seus desafios, ou que seja muito muito muito feliz com Aidan, ou que Kai apareça na nossa porta pedindo um abraço para que possamos apertar suas bochechas. A narrativa é simples, e nossa identificação com os personagens é quase imediata. Cinco corações para um livro que prova ser um grande título da nossa literatura, com grande potencial e capacidade para atingir o coração do leitor; a aposta é perfeita para pessoas que gostam de romances e que vibram a cada novo desafio que o protagonista supera e orgulham-se de ver seu crescimento com o passar das páginas.

E que venham mais obras como essa das mãos desse talento brasileiro! ᵔ.ᵔ


2 comentários:

  1. Olá, tudo bem? Nossa, nunca vi uma resenha tão completa e detalhada como a sua, gostei bastante da sua forma de resenhar! A Alana é parceira lá do blog e acho que em breve teremos a resenha desse livro por lá também. Fiquei com muita vontade de ler o livro, ele parece ser realmente muito bom.

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir
  2. Oiee Débora!!
    Primeiro, que fofo seu bloogg, ameii tudoo! Achei tão delicado! *-*
    Eu não curto romances, mas amo livros nacionais, nossos escritores estão se dedicando tantoo e tem tantaaa coisa boa por aí e nem damos conta!
    A história da Yoko me deixou curiosa, parece que no decorrer do livro ela amadurece bastante! Gosto quando isso acontece e a personagem cresce e cria suas próprias asas! :3

    Parabéns pela resenha! *---*

    Bjs :*

    EntreLinhas Fantásticas - Participe do nosso SORTEIO do ANIME FRIENDS <3

    ResponderExcluir

Obrigada pelo seu interesse e disposição em comentar a postagem do blog!

Espero que tenha gostado de sua visita.
Volte sempre! :-)